O Ultimato Bourne

O Ultimato Bourne não é apenas um belo desfecho para a trilogia estrelada por Matt Damon. É o melhor filme de ação produzido pelo cinema norte-americano em muito, muito tempo (Duro de Matar? Você caiu nessa?). Paul Greengrass nunca foi tão certeiro no domínio da câmera trêmula e na condução da história de Jason Bourne, que ganha contornos wolverinescos. Não seria muito errado dizer que o trabalho dele é quase hercúleo e que isso o faz um dos melhores diretores do ano porque o capítulo final da trilogia é, mais do que tudo, extremamente equilibrado com ritmo nervoso e um coesão dramática poderosa. Há várias cenas de ação filmadas com um talento gigante e preocupação com a verossimilhança, mas o que mais impressiona é como a força dramática do filme domina toda sua duração. Texto bem escrito, decupagem precisa e, o melhor, atores especialíssimos. Joan Allen, eu amo você, mas Julia Stiles está soberba e discreta.

O Ultimato Bourne EstrelinhaEstrelinhaEstrelinhaEstrelinha
[The Bourne Ultimatum, Paul Greengrass, 2007]

Comentários

comentários

3 comentários sobre “O Ultimato Bourne”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *