Tag: 2014

Sinfonia da Necrópole

O horror sempre foi material de trabalho para Juliana Rojas. Os elementos fantásticos e sobrenaturais estão presentes em praticamente todos seus curtas e em seu longa de estreia, Trabalhar Cansa, codirigido pelo parceiro de sempre, Marco Dutra. O que ninguém imaginava é que em seu primeiro trabalho solo, Juliana fosse usar o terror apenas como […]

Share

Mostra SP 2015: meu diário de bordo – post 2

Dheepan [Dheepan, Jacques Audiard, 2015] O mais interessante em Dheepan é a proposta de formar uma família com pessoas que não se conhecem. Homem, mulher e filha que nunca haviam se visto, mas que são forçados a fingir que são parentes para escapar de um Sri Lanka em guerra. O filme de Jacques Audiard realmente […]

Share

Festival do Rio 2015: diário de viagem – post 13

À Tarde ½ [Na Ri Xia Wu, Tsai Ming-Liang, 2015] Faz dois anos que Tsai Ming-Liang anunciou sua aposentadoria e, desde então, entre curtas, médias e longas, fez mais 5 filmes. Diante de tanta produção remanescente, é difícil lembrar que a proposta de À Tarde é um encontro de despedida entre o cineasta e seu parceiro […]

Share

Festival do Rio 2015: diário de viagem – post 11

Os 33 ½ [Los 33, Patricia Riggen, 2015] O maior problema de Os 33 não é a superficilidade com que a mexicana Patricia Riggen desenha suas personagens, associando cada um a um estereótipo para ficar mais fácil contar sua versão pasteurizada, mas funcional da operação de resgate dos 33 mineiros que ficaram soterrados no Chile alguns […]

Share

Festival do Rio 2015: diário de viagem – post 8

Grandma [Grandma, Paul Weitz, 2015] Paul Weitz tem uma trajetória interessante no cinema. Começou dirigindo uma comédia popular adolescente, passou por um pequeno drama, atualizou uma franquia de sucesso, iniciou outra fracassada e agora foi às raízes do cinema indie americano. Grandma é um filme bem clichê. Tem todos os lugares comuns dos dramas familiares […]

Share

Festival do Rio 2015: diário de viagem – post 7

11 Minutos ½ [11 Minutes, Jerzy Skolimowski, 2015] O polonês Jerzy Skolimowski sempre ofereceu um diferencial entre os cineastas que vinham de seu país: enquanto Polanski, Kieslowski, Zulawaski e Wajda se dividiam entre o mercado internacional, as sensibilidades poéticas e os dramas de guerra, Skolimowski presenteava o espectador com um cinema bastante pessoal, que passeava pelos […]

Share

Festival do Rio 2015: diário de viagem – post 6

Boi Neon ½ [Boi Neon, Gabriel Mascaro, 2015] Num bate-papo pós-sessão, Gabriel Mascaro disse que um dos fundamentos do filme era criar expectativas para depois quebrá-las. Embora talvez esse não deve ser um objetivo, mas uma consequência, está nessa frustração de expectativas um dos maiores trunfos de Boi Neon, segunda ficção propriamente dita de Gabriel Mascaro. […]

Share

Festival do Rio 2015: diário de viagem – post 5

600 Milhas  [600 Millas, Gabriel Ripstein, 2015] Uma bela surpresa esse 600 Milhas. O indicado oficial do México para concorrer a uma vaga no Oscar de filme estrangeiro – não sabemos até quando porque 70% do longa é falado em inglês – leva a assinatura de Gabriel Ripstein, filho do cineasta Arturo Ripstein. O grande […]

Share

O Último Cine Drive-in

Todas as apostas de O Último Cine Drive-in, longa de estreia de Iberê Carvalho, parecem bem intencionadas, mas acontecem em terreno bem seguro. É mais um filme sobre cinema, mais especificamente sobre quem defende a memória física do cinema numa época em que os antigos espaços parecem não mais achar lugar num mundo de especulação imobiliária e […]

Share