Top 10: os melhores filmes brasileiros

Dez de dez. A ideia é publicar uma série de tops com os dez melhores dos dez anos de Filmes do Chico. Para começar, a prata da casa. Quais foram os melhores filmes brasileiros da última década? A década que viu surgir um novo tipo de documentário. A década em que os cineastas brasileiros se voltaram para o interior com um olhar totalmente novo. A década em que o cinema feito no Nordeste cresceu, apareceu, e se tornou o melhor do Brasil. Meus favoritos são estes aqui:

O Prisioneiro da Grade de Ferro

10 O Prisioneiro da Grade de Ferro
[O Prisioneiro da Grade de Ferro, Paulo Sacramento, 2004]

Se Nada Mais Der Certo

9 Se Nada Mais Der Certo
[Se Nada Mais Der Certo, José Eduardo Belmonte, 2008]

Girimunho

8 Girimunho
[Girimunho, Helvécio Marins Jr. & Clarissa Campolina, 2011]

O Palhaço

7 O Palhaço
[O Palhaço, Selton Mello, 2011]

Cinema, Aspirina & Urubus

6 Cinema, Aspirina & Urubus
[Cinema, Aspirina & Urubus, Marcelo Gomes, 2005]

Santiago

5 Santiago
[Santiago, João Moreira Salles, 2007]

Cão Sem Dono

4 Cão Sem Dono
[Cão Sem Dono, Beto Brant & Renato Ciasca, 2007]

Jogo de Cena

3 Jogo de Cena
[Jogo de Cena, Eduardo Coutinho, 2007]

O Céu de Suely

2 O Céu de Suely
[O Céu de Suely, Karim Aïnouz, 2006]

O Som ao Redor

1 O Som ao Redor
[O Som ao Redor, Kleber Mendonça Filho, 2012]

Comentários

comentários

37 thoughts on “Top 10: os melhores filmes brasileiros”

  1. Vai rolar um “melhores filmes brasileiros de todos os tempos”, nos moldes do top 50 publicado terça-feira? Raramente vejo uma lista dessas por aí…

  2. Caramba, ainda não vi “O Som ao Redor”, estou cheio de espectativas. Girimunho também não vi, preciso ir atrás. ” O Céu de Sueli” é maravilhoso! Adorei ver “Cão Sem Dono” na lista. Não curti “SeNada Mais Der Certo”, talvez precise de uma nova apreciação.

    1. Wendell, “Cidade de Deus” não entra no recorte porque é de 2002. O Filmes do Chico ainda não existia. Eu até gosto de “Estômago”, mas não tanto quanto você.

  3. Gostei da lista e, óbvio, teria outros filmes na minha (até porque não vi “Cão sem dono”). Não compreendo é como as pessoas não conseguem entender que cinema é, também, uma experiência pessoal. Nenhuma lista é igual à outra… “falta esse” ou “falta aquele” para mim é o mesmo que dizer: se eu fosse você, eu não seria jornalista”; ou “se eu fosse você, meu cabelo seria diferente”. Como se as escolhas se dessem de forma aleatória…

    1. Faz parte, Tati. Listas sempre geram esse tipo de reação. Mas recomendo muito o “Cão Sem Dono”. Depois me conta o que você achou.

  4. Chico, uma curiosidade: se já não é fácil fazer uma lista pessoal dos 10 filmes preferidos, como você faz para escolher seus 100 favoritos e colocá-los em ordem? Você vai por nota geral, notas específicas em diferentes quesitos, usa algum site tipo Flickchart?…

  5. Curioso pra saber onde ficariam Cidade de Deus e Tropa de Elite 2 no Top 50 se rolasse.

    Ah, só vi 5 dos 10, infelizmente. Ainda não consegui colocar as mãos no Girimundo, que é o que tenho mais curiosidade.

    Mas tô contigo: Som ao Redor melhor de todos.

    1. Pablo, “Cidade de Deus” é de 2002, antes do blogue. Do “Tropa de Elite”, eu não sou nada fã. Não sei se apareceria no Top 50.

  6. Eu colocaria pelo menos mais um ou dois e passaria a lista para doze. Acho que Abril Despedaçado e principalmente O ANO em que meus PAIS SAÍRAM de FÉRIAS, deveriam constar na lista.

    1. Davi, “Abril Despedaçado” é de 2001, já fora do recorte da lista, mas não gosto muito do filme mesmo assim. Já “O Ano” é um belo filme. Ficaria num “20 mais”.

      1. Maravilha!!! Estou descobrindo o cinema brasileiro e me surpreendido. Assisti “Estômago” e gostei muito. Valeu pelo site sempre venho para pegar umas dicas (principalmente dos nacionais). Forte abraço.

      1. Esse é o melhor mesmo. Achei que merecia uma vaga entre os dez. Mas sua lista é muito boa, só não conheço o Girimunho.

  7. Caro Chico,

    Sem dúvida, na sua lista faltou o Estômago, de Marcos Jorge. Agora, em quase todos a presença de João Miguel, um ator, genuinamente brasileiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *