Top 20: os melhores filmes de 2014 + indicados Frankies 2014

Uma América de sonhos e de pesadelos. Uma Taiwan de olhos marejados pela falta de perspectivas. Uma Venezuela que acha seu grito de socorro nos cabelos cacheados de um garotinho. Uma Polônia que desenterra o passado. Uma Romênia que desenterra o presente. O brasileiro teve a chance de viajar o mundo todo (e até para outros mundos) sem sair do cinema neste ano. E tantos lugares diferentes ajudaram a contar a história ou debater o presente e o que está por vir.

Entre os mais de 380 filmes que entraram em cartaz, quais os grandes títulos do ano? Cada um tem sua lista e aqui segue a minha. Nos meus 20 favoritos, quatro brasileiros e muitos que falam línguas diferentes. Por sinal, a etnia esteve no centro da discussão de um dos melhores filmes de 2014. Mas Planeta dos Macacos: O Confronto, que acirra a discussão que a série inicial inaugura e que dialoga inexplicavelmente bem com um ano de tensão étnica, se esconde sobre o manto dos blockbusters.

E ele não foi o único: Guardiões da Galáxia resgata com equilíbrio e texturas diferenciadas filmes rasos dos anos 70, enquanto Capitão América: O Soldado Invernal parece um elogio aos thrillers políticos desta mesma década. O cinema comercial só precisa ser acéfalo se quiser. Malévola, mesmo sem ser um grande filme, é ousadíssimo em reconstruir os contos de fadas.

James Gray também reconstruiu, a seu jeito, um conto de fadas. Marion Cotillard sonhou o sonho da América redentora e descobriu a vida real. Richard Linklater também desconstruiu expectativas ao fazer um filme que lembram mais por ter sido realizado ao longo de 12 anos do que por sua arriscada opção de evitar catarses, driblar lugares comuns e tentar chegar também à vida real. Steve McQueen cruzou o Atlântico para contar uma história de escravidão que, na falta de outro concorrente, virou a História da Escravidão.

Mas, no Brasil, Marcelo Lordello fez um filme-elipse em que uma menina rica descobre, ao sabor do acaso de das coincidências, outro tipo de escravidão. Tão ou mais forte quanto aquela das chicotadas, mas menos espetacular e, por isso mesmo, com muito menos repercussão. A distribuição ajudou a esconder os grandes filmes brasileiros do ano, mas quem soube caçar achou Alê Abreu fazendo um menino descobrir o mundo, Fernando Coimbra mostrando que é possível fazer cinema de gênero sem parecer televisão e Paulo Sacramento explodindo o que encontra pela frente, sobretudo o comodismo.

Spike Jonze soube olhar para a frente para tentar investigar como será o amor num futuro próximo. Rithy Panh continuou a olhar para trás tentando expurgar seu passado. Yôji Yamada redescobriu Ozu para descobrir qual o lugar dos mais velhos num mundo de mais novos. Dan Gilroy tentou entender o que move quem consome e quem fornece informação num mundo de pessoas vorazes. Jonathan Glazer trouxe a ficção-científica mais estranha dos últimos tempos, que investiga o homem enquanto o devora. O ano teve novos filmes de Abel Ferrara, do saudoso Alain Resnais, de Martin Scorsese, de Manoel de Oliveira, dos dos irmãos Coen. Enquanto muita gente reclama pela falta de cinema, eu celebro o excesso de estetas, contadores de histórias, de cientistas da tela grande.

Bem-vindos aos meus melhores filmes do ano. E, por favor, me deixem saber quais são os favoritos de vocês.

Capitão América - O Soldado Invernal

20 Capitão América – O Soldado Invernal
[Captain America: The Winter Soldier, Anthony & Russo, 2014]

Bem-Vindo a Nova York

19 Bem-Vindo a Nova York
[Welcome to New York, Abel Ferrara, 2014]

O Lobo Atrás da Porta

18 O Lobo Atrás da Porta
[O Lobo Atrás da Porta, Fernando Coimbra, 2013]

O Gebo e a Sombra
17 O Gebo e a Sombra
[Gebo et l’Ombre, Manoel de Oliveira, 2012]

Sob a Pele

16 Sob a Pele
[Under the Skin, Jonathan Glazer, 2013]

O Menino e o Mundo

15 O Menino e o Mundo
[O Menino e o Mundo, Alê Abreu, 2013]

O Grande Hotel Budapeste

14 O Grande Hotel Budapeste
[The Grand Budapest Hotel, Wes Anderson, 2014]

Inside Llewyn Davis

13 Inside Llewyn Davis: Balada de um Homem Comum
[Inside Llewyn Davis, Joel & Ethan Coen, 2013]

O Abutre

12 O Abutre
[Nightcrawler, Dan Gilroy, 2014]

Guardiões da Galáxia

11 Guardiões da Galáxia
[Guardians of the Galaxy, James Gunn, 2014]

Uma Família em Tóquio

10 Uma Família em Tóquio
[Tôkyô Kazoku, Yôji Yamada, 2013]

Riocorrente

9 Riocorrente
[Riocorrente, Paulo Sacramento, 2013]

A Imagem que Falta

8 A Imagem que Falta
[L’Image Marquante, Rithy Panh, 2013]

Boyhood

7 Boyhood
[Boyhood, Richard Linklater, 2014]

Mais Um Ano

6 Mais um Ano
[Another Year, Mike Leigh, 2010]

Os cinco primeiros seguem em ordem alfabética porque eles são os indicados na categoria de filme do ano no meu prêmio anual de cinema, os Frankies. Então, vamos manter o suspense mais um pouquinho. Os indicados para os Frankies 2014 são:

indicados Frankies 2014

filme do ano

Cães Errantes

Cães Errantes
[Jiao You, Tsai Ming-Liang, 2013]

Ela

Ela
[Her, Spike Jonze, 2013]

Eles Voltam

Eles Voltam
[Eles Voltam, Marcelo Lordello, 2012]

Era Uma Vez em Nova York

Era uma Vez em Nova York
[The Immigrant, James Gray, 2013]

Planeta dos Macacos: O Confronto

Planeta dos Macacos: O Confronto
[Dawn of the Planet of the Apes, Matt Reeves, 2014]

direção
James Gray, Era uma Vez em Nova York
Paulo Sacramento, Riocorrente
Richard Linklater, Boyhood
Spike Jonze, Ela
Tsai Ming Liang, Cães Errantes

ator
Gérard Depardieu, Bem-Vindo a Nova York
Joaquin Phoenix, Era uma Vez em Nova York
Lee Kang-sheng, Cães Errantes
Leonardo Di Caprio, O Lobo de Wall Street
Matthew McConaughey, Clube de Compras Dallas

atriz
Kazuko Yoshiyuki, Uma Família em Tóquio
Leandra Leal, O Lobo Atrás da Porta
Luminita Gheorgiou, Instinto Materno
Marion Cotillard, Era uma Vez em Nova York
Ruth Sheen, Mais um Ano

ator coadjuvante
Antônio Fagundes, Quando Eu Era Vivo
Ethan Hawke, Boyhood
Jared Leto, Clube de Compras Dallas
Robert Pattinson, The Rover – A Caçada
Will Forte, Nebraska

atriz coadjuvante
Gilda Nomacce, Quando Eu Era Vivo
Jacqueline Bisset, Bem-Vindo a Nova York
June Squibb, Nebraska
Scarlett Johansson, Ela
Uma Thurman, Ninfomaníaca – Parte 1

elenco
Boyhood
Era uma Vez em Nova York
Mais um Ano
Nebraska
Nós Somos as Melhores!

cena do ano
Ela, Um passeio com Samantha
Era uma Vez em Nova York, Dois destinos
Uma Família em Tóquio, O jantar com Noriko
Cães Errantes, Música e lágrimas e chuva
Riocorrente, O coquetel molotov

roteiro original
O Abutre, Dan Gilroy
Cães Errantes, Tsai Ming-liang, Peng Fei Song & Chen Yu Tung
Ela, Spike Jonze
Eles Voltam, Marcelo Lordello
Era uma Vez em Nova York, James Gray & Ric Minello

roteiro adaptado
Uma Família em Tóquio, Yôji Yamada & Emiko Hiramatsu
baseados no filme de Yasujiro Ôzu
Guardiões da Galáxia, James Gunn & Nicole Perlman
baseados nos quadrinhos de Dan Abnett & Andy Lanning
Oslo, 31 de Agosto, Joachim Trier & Eskil Vogt
baseados no livro de Pierre Drieu La Rochelle
Planeta dos Macacos: O Confronto, Mark Bomback, Rick Jaffa & Amanda Silver
baseados no livro de Pierre Boulle
Sob a Pele, Jonathan Glazer & Walter Campbell
baseado no livro de Michel Faber

filme de estreia
O Abutre, Dan Gilroy
Capitão América – O Soldado Invernal, Anthony & Joe Russo
Fruitvale Station, Ryan Coogler
O Lobo Atrás da Porta, Fernando Coimbra
Malévola, Robert Stromberg

filme brasileiro
Eles Voltam, Marcelo Lordello
O Homem das Multidões, Cao Guimarães & Marcelo Gomes
O Lobo Atrás da Porta, Fernando Coimbra
O Menino e o Mundo, Alê Abreu
Riocorrente, Paulo Sacramento

fotografia
Ela, Hoyte Van Hoytema
Era uma Vez em Nova York, Darius Khondji
Ida, Ryszard Lenczewski & Lukasz Zal
Saint Laurent, Josée Deshaies
Sob a Pele, Daniel Landin

montagem
O Abutre, John Gilroy
Ela, Eric Zumbrunnen & Jeff Buchanan
Eles Voltam, Eduardo Serrano
Garota Exemplar, Kirk Baxter
Riocorrente, Idê Lacreta & Paulo Sacramento

direção de arte
Ela, K.K. Barrett
Era uma Vez em Nova York, Happy Massee
O Grande Hotel Budapeste, Adam Stockhausen
Guardiões da Galáxia, Charles Wood
Trapaça, Judy Becker

figurinos
Era uma Vez em Nova York, Patricia Norris
O Gebo e a Sombra, Adelaide Maria Trêpa
O Grande Hotel Budapeste, Milena Canonero
Malévola, Anna B. Sheppard
Trapaça, Michael Wilkinson

maquiagem
O Grande Hotel Budapeste
Guardiões da Galáxia
O Hobbit: A Batalha dos Cinco Exércitos
Trapaça
X-Men: Dias de um Futuro Esquecido

trilha sonora
Ela, Arcade Fire
Frozen, Christophe Beck
Garota Exemplar, Trent Reznor & Atticus Ross
O Grande Hotel Budapeste, Alexandre Desplat
Sob a Pele, Mica Levi

canção

“Hal”, Amantes Eternos
autores: Yasmine Hamdan
intérprete: Yasmine Hamdan

“In Summer”, Frozen
autores: Kristen Anderson-Lopez & Robert Lopez
intérprete: Josh Gad

“Let Me In”, A Culpa é das Estrelas
autor: Grouplove
intérprete: Grouplove

“The Moon Song”, Ela
autores: Karen O & Spike Jonze
intérprete: Karen O & Ezra Koenig

“Quando Eu Era Vivo”, Quando Eu Era Vivo
autores: Marco Dutra & Caetano Gotardo
intérprete: Sandy

som
Ela
Garota Exemplar
O Menino e o Mundo
Riocorrente
Sob a Pele

efeitos visuais
Guardiões da Galáxia
Godzilla
Lucy
Planeta dos Macacos: O Confronto
X-Men: Dias de um Futuro Esquecido

animação
Como Treinar Seu Dragão 2, Dean DeBlois
O Menino e o Mundo, Alê abreu
Frozen, Chris Buck & Jennifer Lee
Operação Big Hero, Don Hall & Chris Williams
Vidas ao Vento, Hayao Miyazaki

documentário
Os Dias com Ele, Maria Clara Escobar
Dominguinhos, Joaquim Castro, Eduardo Nazarian & Mariana Aydar
A Imagem que Falta, Rithy Panh
Libertem Angela Davis, Shola Lynch
Vidas ao Vento, Hayao Miyazaki

Os resultados dos Frankies 2014 serão anunciados no dia 2 de janeiro.

Comentários

comentários

19 thoughts on “Top 20: os melhores filmes de 2014 + indicados Frankies 2014”

  1. Bela lista Chico, Era uma vez em NY, Ela e Cães errantes tb estão no meu top 5. Senti falta de 3 filmes na lista : Amores eternos , vidas ao vento e O homem mais procurado( aliás esse filme vem sendo esquecido em todas as listas e eu achei um filmaço). Não gostou de praia do futuro ? Outro filme que adorei foi The rover- a caçada más sei que esse faz parte do time ” ame ou odei “. Tb gostei muito de O lobo de wall street e O expresso do amanhã, alias esse foi um bom ano para ficções. Gostaria que vc fizesse uma lista dos mais esperados para 2015. Abraços.

    1. Amantes Eternos, The Rover e Vidas ao Vento talvez ficassem num Top 30, Wendell. O Homem Mais Procurado não achei tão legal assim. Praia do Futuro me incomodou. O Lobo de Wall Street acho meio over. O Expresso do Amanhã não estreou, então, é inelegível pro meu prêmio. Mas nem gosto tanto assim.

  2. eu acho que você devia pelo menos dar o braço a torcer, você não colocou Interestelar nem nos efeitos visuais, você pode odiar o filme mas em certas categorias ele deveria estar.

  3. Esquecer a atuação espetacular de Patricia Arquete e lembrar da atuação “mais do mesmo” de Ethan Hawke no mesmo filme, só pode ter batido com a cabeça, fala sério. Também com um crítico que coloca a atuação de Cate Blancheet como uma das 5 melhores atuações de atriz coadjuvantes vencedoras do Oscar, pelo filme O Aviador, é para refletir muito, mais muito mesmo sobre essas críticas, claro concordo que as outras 4 foram bem coerentes dentro do gosto de cada um. Chico vou ser bem sincero, te respeito como crítico e profissional, em algumas críticas e escolhas você acerta em cheio, bem coerentes, mas em outras chega ser bizarro, meu Deus.

    ps: Katharine Hepburn deveria está se retorcendo no túmulo, com a atuação caricata da Cate ( amo Cate Blancheet, mas aquele Oscar que ela venceu, não engulo até hoje, ele tinha dona e era com certeza Natalie Portman, uma das várias injustiças do Oscar, quiseram tanto recompensar a Cate, depois dela ter perdido vários Oscar por atuações magníficas, principalmente naquele ano com a Fernanda, que resolveram homenageá-la por um papel que afirmo em dizer que é mancha negra na careira da Cate. Espero que faça uma lista de injustiças do Oscar, seria bem interessante debate-la.

    Abraços.

    Feliz Ano Novo!!!

  4. a ideia de stray dogs é interessante, porém rola um exagero em algumas cenas. 12 minutos de uma imagem praticamente estática de dois personagens olhando para uma parede? ou 10 minutos de um personagem comendo uma couve flor que estava representando uma mulher?

    arte ou insanidade?

  5. Assisti Era uma vez em NY. Achei o filme bem básico, linear, sem emoções, resumindo, banal. Como bem traduziram o título para o português, uma historinha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *