Tag: 2017

De Canção em Canção

A melhor coisa desta nova fase do cinema de Terrence Malick está no domínio dos corpos. Pelo menos em De Canção em Canção. Aqui, as observações do diretor sobre a condição humana e a forma de se comunicar com o outro nos tempos atuais, que parecem ser o Malick pretende discutir desde Amor Pleno, são […]

Homem-Aranha: De Volta ao Lar

Tom Holland apareceu para o mundo quando mal tinha completado 16 anos. Sua performance ao lado de Naomi Watts e Ewan McGregor em O Impossível foi quase tão impressionante quanto a recriação do tsunami no filme de J.A. Bayona. Holland foi, inclusive, cotado para uma indicação ao Oscar. Não concorreu, mas deixou uma impressão tão […]

Soundtrack

Soundtrack pode não ser o futuro do cinema brasileiro, mas, por ser um objeto estranho aos formatos mais enraizados que temos por aqui, parece apontar para um bem-vindo caminho do meio, onde um orçamento mais robusto não impede um cinema mais autoral. A história é a de Cris, um artista brasileiro que consegue uma permissão especial […]

Okja

Alguma coisa se perdeu para sempre quando o sul coreano Bong Joon-ho passou a fazer filmes em inglês. Uma perda na tradução mesmo, na capacidade de se comunicar plenamente numa língua que não é a dele. Como bom representante de sua etnia, o cineasta sempre demonstrou ser capaz de/e ser talentoso para trafegar com naturalidade […]

Olhar de Cinema 2017

Foi meu segundo ano no Olhar de Cinema, em Curitiba, e o festival já me parece um dos mais interessantes realizados no Brasil, sem dever nada ao que se promove no Eixo Rio-São Paulo. Entre os principais destaques desta edição, estava uma mostra realmente espetacular dedicada ao alemão F.W. Murnau, que sob a curadoria de […]

Antes Que Eu Vá

Como retorcer os clichês dos filmes teen e criar o pensamento crítico a partir de uma reflexão sobre bullying no ambiente escolar? Como despertar uma discussão honesta sobre algo tão banal quanto “fazer o que é certo”? Como fazer tudo isso tudo sem abandonar as regras, a narrativa e a dramaturgia geralmente simples de filmes para […]

Mulher-Maravilha

O Superman de Richard Donner prometia: “Você vai acreditar que um homem pode voar”. Era a marca, o conceito e a pretensão do filme. Naquela época, as coisas eram bem mais simples. O namoro entre as histórias em quadrinhos e o cinema dava seus primeiros passos e estabelecer universos estendidos era um sonho que só […]

War Machine

War Machine, produção original da Netflix, não é exatamente um filme ruim, mas tem tantos desacertos que o conjunto fica quase que completamente desinteressante. A aposta na caricatura faz Brad Pitt desperdiçar seu talento mais natural como ator, a comédia. O que funcionou perfeitamente em Bastardos Inglórios e Queime Depois de Ler, aqui parece apenas falta de noção. David […]

Real – O Plano por Trás da História

O Brasil pós-PT é um terreno fértil para semear ideias. Mas a desilusão com a esquerda não tem provocado necessariamente um reencantamento por velhos caciques. A população, pelo contrário, parece buscar nomes de “fora do mercado”, que representem ou pareçam representar novas fórmulas, que indiquem algum tipo de reformulação, um universo de possibilidades, de Marinas […]