Categoria: Comentário

Oscar 2015: why so serious?

Deveria ter sido o Oscar mais emocionante em muito tempo, com disputas acirradas em boa parte das categorias: filme, diretor, ator, roteiros pra ficar somente nas principais, mas a festa deste ano foi bem maçante. Neil Patrick Harris começou muito bem no número de abertura, mas ficou pequeno e sem graça ao longo da noite, […]

Share

Oscar 2015: Birdman vence o PGA e as apostas para o SAG

O Producers Guild of America, o prestigiado sindicato dos produtores, jogou um balde de água fria na candidatura de Boyhood à categoria principal do Oscar, quando escolheu, na noite passada, Birdman como o melhor filme do ano. O prêmio do PGA serve como prévia para o da Academia e pode refletir um pensamento que parecia […]

Share

Lauren Bacall, o último clássico de Holywood

Em 1997, Lauren Bacall era a favorita para ganhar o Oscar de melhor atriz coadjuvante. O filme era a comédia O Espelho Tem Duas Faces, dirigido e estrelado por Barbra Streisand. Bacall fazia a mãe da protagonista e utilizava um senso de humor refinado para dar molho ao longa. Mas Hollywood tinha comprado a proposta […]

Share

Oscar 2014: a ditadura da história real

Somos reféns da ditadura da vida real. No cinema, como em vários aspectos da vida, estamos condenados a acreditar que alguns filmes sejam marcos históricos simplesmente porque estão ligados a personagens que existiram de verdade, sobretudo quando a matéria-prima destes filmes é a denúncia. O maior problema dessa clausura que a “história real” nos impõe […]

Share

Eduardo Coutinho, o cineasta do humano

A tragédia que se abateu hoje sobre o cineasta Eduardo Coutinho foi uma das notícias mais chocantes que o cinema brasileiro recebeu nos últimos muitos anos. Primeiro porque, confirmada a versão de que o diretor, um dos maiores da história do país, sem medo de cair no exagero, teria sido morto pelo próprio filho, já […]

Share

Oscar 2014: os indicados refletem uma nova Academia?

Chris Hemsworth apresentou hoje o anúncio dos indicados ao Oscar para ver seu Rush completamente ignorado. Nem o colega de elenco, Daniel Brühl, nem as esperadas menções nas categorias de som se confirmaram. Mas o filme de Ron Howard não foi o único grande esnobado pela Academia: O Mordomo da Casa Branca, Tom Hanks, Robert […]

Share