Em Lancelot du Lac (74), o cineasta abandona a sociedade moderna para investir na lenda (e nas lamúrias da lenda, como não poderia deixar de ser). O filme mostra o tumultuado caso de amor entre a rainha da Inglaterra, Guinevere, e o mais importante dos cavaleiros de seu rei Arthur, Lancelot. Bresson anula a aventura e mergulha na discussão moral de seus personagens. O dilema do casal proibido e a conspiração que o cerca faz a narrativa navegar em direção oposta ao que se poderia esperar deste tipo de tema. O cineasta opta por abolir os confrontos. Eles são sugeridos e depois se mostram concluídos, com cavaleiros sagrando e animais mortos, em cenas estáticas. Para Bresson, é mais importante investigar o movimento do ser humano do que se movimentar.

Lancelot du Lac EstrelinhaEstrelinhaEstrelinha
[Lancelot du Lac, Robert Bresson, 1974]

Comentários

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *