melhores filmes:
1 O Mundo, de Jia Zhang-ke.
2 Reis e Rainha, de Arnaud Desplechin.
3 Marcas da Violência, de David Cronenberg.
4 Os Atores do Teatro Queimado, de Rithy Panh.
5 Caché, de Michael Haneke.
6 Cinema, Aspirina e Urubus, de Marcelo Gomes.
7 2046, de Wong Kar Wai.
8 O Inferno, de Danis Tanovic.
9 Good Night, and Good Luck, de George Clooney.
10 A Lula e a Baleia, de Noah Baumbach.
11 Brokeback Mountain, de Ang Lee.
12 Flores Partidas, de Jim Jarmusch.
13 Espelho Mágico, de Manoel de Oliveira.
14 Café da Manhã em Plutão, de Neil Jordan.
15 Por um Mundo Menos Pior, de Alejandro Agresti.
16 Impulsividade, de Mike Mills.
17 Trilogia – O Vale dos Lamentos, de Theo Angelopoulos.
18 Seven Swords, de Tsui Hark.
19 Eleição, de Johnny To.
20 Noiva e Preconceito, de Gurinder Chadha.

outros destaques:
Por Dentro da Garganta Profunda, de Fenton Bailey e Randy Barbato; Além do Azul Selvagem, de Werner Herzog; Cidade Baixa, de Sérgio Machado; Estrela Solitária, de Wim Wenders; Um Lobisomem na Amazônia, de Ivan Cardoso.

melhor direção:
Jia Zhang-ke, por O Mundo

melhor ator:
Mathieu Almaric, por Reis e Rainha

melhor atriz:
Emmanuelle Béart, por O Inferno

melhor ator coadjuvante:
Vincent D’Onofrio, por Impulsividade

melhor atriz coadjuvante:
Maria Bello, por Marcas da Violência,

melhor roteiro:
Reis e Rainha

melhor fotografia:
O Mundo

melhor montagem:
Reis e Rainha

melhor direção de arte:
2046

melhor música:
Eleição

melhor som:
Seven Swords

piores filmes:
1 Palindromes, de Todd Solondz.
2 Carreiras, de Domingos Oliveira.
3 Batalha no Céu, de Carlos Reygadas.
4 Be Movies: programa 2, de Khavn.
5 Nuvens Carregadas, de Tsai Ming-Liang.

melhor episódio de Todas as Crianças Invisíveis:
Bilu e João, de Katia Lund.

pior episódio de Todas as Crianças Invisíveis:
Os de John Woo, Stefano Veneruso, Mehdi Charef e Jordan & Ridley Scott, empatados.

Comentários

comentários

29 comentários sobre “Mostra SP 2005: Top 20”

  1. Tinha quase certeza de que, entre os 12 finalistas, “Cinema, Aspirina e Urubus” seria o premiado. É um belo filme. Engraçado que minha dúvida era “Pavão”, que ganhou direção mesmo sem ser tão bem dirigido assim. Acho muito injusto este prêmio para roteiro do “Vida Iluminada”, filme bem meia-boca. João Miguel está ótimo mesmo.

    Engraçado que eu não vi nenhum dos premiados pelo público, mas o da melhor da crítica foi o meu favorito (bem, já o era desde o Festival do Rio).

  2. Prêmios oficiais:

    PRÊMIO JÚRI INTERNACIONAL

    Melhor Filme: “Cinema, Aspirinas e Urubus”

    Melhor Roteiro: “Um Vida Iluminada”, de Liev Schreiber

    Prêmio Especial de Direção e Iluminação: “Pavão”, de Gu Chang-wei

    Melhor Documentário: “Pro Dia Nascer Feliz”

    Melhor Ator: João Miguel, de “Cinema, Aspirinas e Urubus”

    PRÊMIO DA CRÍTICA

    Melhor Filme Brasileiro: “Cinema, Aspirinas e Urubus”

    Melhor Filme Internacional: “O Mundo”

    Menção Honrosa: Jon Wengstrom, curador da coleção de filmes de arquivo do Instituto do Filme Sueco, responsável pela restauração e reunião da obra do cineasta sueco Victor Sjöström, cuja retrospectiva foi um dos destaques da 29ª Mostra

    PRÊMIO DO PÚBLICO

    Filme de Ficção Estrangeiro: “Adam’s Apple”

    Filme de Ficção Brasileiro: “Quarta B”

    Documentário Estrangeiro: “Ingmar Bergman Completo”

    Documentário Brasileiro: “Pro Dia Nascer Feliz”

    Média Estrangeiro: “Golpe de Estado contra Hugo Chavez”, de Kim Bartley e Donnacha O`Brien

    Média Brasileiro: “Tinta Fresca”, de Paula Alzugaray e Ricardo van Steen

    Curta Brasileiro: “O Caderno Rosa de Loy Lamby”, de Sung Sfai

    Curta Estrangeiro: “Minha Humanidade”, de Daniel Skaf

    PRÊMIO HUMANIDADE: Eduardo Coutinho

  3. “A Carruagem Fantasma”, “O Vento” e “Ritual de Amor”, eu vi os três, acho muito bons.

    Eu acho meio bobo o “Vida Iluminada”.

  4. Os melhores filmes para mim foram: 1.”Nine Lives”; 2.”Eu, Você e Todos Nós”; 3.”Cinema, Aspirinas e Urubus”; 4.”Marcas da Violência”; 5. “Uma Vida Iluminada”; 6. “Café em Plutão”; 7. “Oliver Twist”; 8.”Noiva e Preconceito”; 9.”Transamérica” e 10.”Manderlay”. Odiei “Bloom”, “A Lula e a Baleia” e “Em Minha Terra” e fiquei indiferente com “Sra.Henderson”. Amanhã vejo a reapresentação de “Potekim” e na próxima semana os filmes do Victor Sjöström que serão reexibidos…(Vc tem algum em particular dele para recomendar, Chico? Ouvi muito sobre “A Carruagem Fantasma”…). Achei “Vida Iluminada” muito interessante, principalmente os coadjuvantes. Gostei muito do trabalho desse diretor que me pareceu promissor.

  5. O mundo é uma obra-prima mesmo. E eu perdi Reis e rainha – não passou aqui na sessão programada, vc deve saber, só na repescagem. E tou esperando os do Cronenberg e do Jarmusch entrarem em cartaz pra ver se dão uma movimentada no ano – que, ao meu ver, anda muito fraco. até.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *