Oscar 2013: atriz coadjuvante

Atriz coadjuvante

Amy Adams, O Mestre
Anne Hathaway, Os Miseráveis
Helen Hunt, As Sessões
Jacki Weaver, O Lado Bom da Vida
Sally Field, Lincoln

A uma altura dessas da corrida pelo Oscar, pouca gente duvida de que Anne Hathaway não seja a vencedora entre as atrizes coadjuvantes por sua performance em Os Miseráveis. A seu favor, a atriz tem o fato de sua participação, embora não passe muito mais do que 20 minutos, é marcante no filme de Tom Hooper. Fantine não apenas move a trama do musical como oferece os melhores momentos do filme e apresenta sua canção mais conhecida. Anne Hathaway é uma atriz jovem e respeitada, um perfil que a Academia gosta bastante de celebrar. Foi indicada ao Oscar de protagonista quatro anos atrás e está entre as intérpretes mais disputadas dos últimos anos. Anne está na moda. Além disso, vem com todos os grandes prêmios na bagagem: Globo de Ouro, BAFTA, SAG e Critics Choice. Mas talvez o que mais indique sua vitória seja o fato de que ela parece ser a única chance concreta de um prêmio importante para um filme “grande”.

No entanto, acho que a força de Sally Field não pode ser desconsiderada por sua performance em Lincoln. O duelo da atriz com Daniel Day-Lewis na cena em que o presidente e primeira-dama falam do luto pelo filho morto é a cena mais forte do filme. Sally é uma atriz respeitada, ganhou dois Oscars, mas não era sequer indicada desde 1985. O conjunto da obra, somado à interpretação de um personagem real fundamental à história americana, deve conquistar os eleitores mais velhos e pode ajudar a garantir uma surpresa numa categoria em que muitas surpresas acontecem. Quem diria que Marcia Gay Harden ganharia o Oscar por Pollock?

Lindo seria ver a surpresa sendo o nome de Helen Hunt, por As Sessões. Embora num filme bem tradicional, a atriz desdobra sua personagem numa interpretação corajosa – libertária talvez seja uma palavra mais apropriada. Mas suas chances são quase nulas principalmente porque o filme, cotado para algumas categorias, fracassou em todo o resto. Amy Adams está ótima em O Mestre, mas de todas suas indicações está é a mais discreta e aquela cujo papel é menos destacado dentro da trama. A recepção ao filme também não ajudou. Jacki Weaver, que estava excelente em Reino Animal, aqui se beneficiou do efeito “voto no conjunto do elenco”. Aparece pouco, está correta, mas não anima muito. Pouca gente deve se lembrar dela na hora de votar.

O duelo então deve se concentrar entre a candidata mais jovem e a candidata mais velha. Renovação versus tradição. No caso deste ano, a tradição talvez esteja em celebrar os jovens talentos.

Quem deve ganhar: Anne Hathaway, Os Miseráveis
Quem ameaça: Sally Field, Lincoln
Quem merece: Helen Hunt, As Sessões
Quem faltou na lista: Jessica Chastain, Os Infratores

Filmes do Chico também no Facebook, Twitter e Instagram (@filmesdochico).

Comentários

comentários

4 comentários sobre “Oscar 2013: atriz coadjuvante”

  1. Hathaway é uma das poucas coisas boas de um filme ruim, Field tá ótima, Adams tem pouco espaço em meio ao duelo Phoenix / Seymour Hoffman e a indicação de Weaver me parece injustificável. Agora, Hunt tá maravilhosa mesmo, Chico, compartilho contigo a torcida por ela.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *