Atrizes

Emmanuelle Riva, Amor
Jennifer Lawrence, O Lado Bom da Vida
Jessica Chastain, A Hora Mais Escura
Naomi Watts, O Impossível
Quvenzhané Wallis, Indomável Sonhadora

Emmanuelle Riva completa 86 anos no dia da entrega do Oscar. É a mais velha candidata a melhor atriz na história do prêmio. Sua personagem em Amor, de Michael Haneke, comove com apenas um olhar. A atriz foi a protagonista de Hiroshima, Meu Amor, clássico de Alain Resnais, o que garante a sua candidatura um peso extra nessa disputa. A Academia pode ver numa premiação a Emmanuelle, além do mérito por sua interpretação, um prêmio também pelo conjunto da obra, o que aconteceu muitas vezes na história do Oscar. Contra a atriz, o fato de estrelar um filme em francês. Ela seria apenas a terceira na categoria a ganhar o Oscar sem falar inglês. Emmanuelle ganhou o BAFTA, mas não foi indicada nem para o Globo de Ouro, nem pro SAG. Mas será que isso é páreo para uma velhinha tão encantadora?

Se a Academia achar que a homenagem a Emmanuelle Riva fica na indicação, é bem provável que Jennifer Lawrence ganhe o Oscar por O Lado Bom da Vida. Ela já tem um Globo de Ouro de melhor atriz em comédia e o SAG, além de ser uma atriz em ascenção, um dos talentos mais sob os holofotes em Hollywood. Seria, além de um reconhecimento por um belo trabalho, um prêmio para a indústria de hoje (combinaria bem com uma vitória de Argo em melhor filme, por exemplo). Jennifer já teve uma indicação ao Oscar, o que garante uma “trajetória” e pode deixar os votantes que a consideram jovem demais numa posição mais confortável para premiá-la. Além de tudo, seu filme recebeu muitos elogios, deverá ser um dos lembrados na noite de domingo.

Jessica Chastain, embora tenha ganho o Globo de Ouro de atriz dramática, mais “nobre” na corrida pelo Oscar, deve se prejudicar com a polêmica em relação a A Hora Mais Escura, que provavelmente foi a responsável pela não-indicação da diretora Kathryn Bigelow e limitou as chances do filme em outras categorias. Caso contrário, Jessica, uma atriz jovem com cara de madura, candidata à nova Meryl Streep, já indicada ao Oscar e presente em um punhado de filmes marcantes, seria a favorita. Mas o resultado do SAG também já indica que os atores não acham que sua performance têm vida própria além-filme nesta temporada de prêmios. Ela ainda vai ganhar um Oscar, mas não deverá ser desta vez.

Quvenzhané Wallis é mais um capítulo na tradição da Academia de celebrar pequenos prodígios (Justin Henry, Keisha Castle-Hughes, Mary Badham), mas a história já provou que eles quase nunca passam da indicação (Anna Paquin, Tatum O’Neal). Ainda mais na categoria de protagonista. O belo trabalho da menina em Indomável Sonhadora deve pavimentar uma futura carreira para ela, mas teria que haver um cataclisma para ela ganhar o Oscar. Já Naomi Watts, atriz madura, respeitada e já indicada, embora assuma um papel bem nos padrões oscarizáveis tem tão poucas chances quanto Quvenzhané. Além de O Impossível ser um filme de produção espanhola, ele não emplacou nas bilheterias americanas – injustamente – e sua performance não tem grande apoio de prêmios anteriores.

Parece que neste ano, a disputa mesmo será entre a veterana estrangeira e a nova queridinha de Hollywood.

Quem ganha: Emmanuelle Riva, Amor
Quem ameaça: Jennifer Lawrence, O Lado Bom da Vida
Quem merece: Jennifer Lawrence, O Lado Bom da Vida
Quem faltou na lista: Michelle Williams, Entre o Amor e a Paixão

Filmes do Chico também no Facebook, Twitter e Instagram (@filmesdochico).

Comentários

comentários

3 comentários sobre “Oscar 2013: atriz”

  1. Fiquei extremamente decepcionada com o prêmio de melhor atriz. Emmanuelle Riva é a grande vencedora, mesmo não tendo levado a estatueta. O juri agiu com preconceito (no mínimo) mais uma vez.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *