Oscar 2016: reações ao SAG e ao Globo de Ouro

Que Horas Ela Volta?, embora bastante cotado, não conseguiu uma indicação ao Globo de Ouro de melhor filme estrangeiro, o que dificulta um pouco a estrada do longa para o Oscar, embora a lógica desta categoria no prêmio de Hollywood seja a mais maluca de todas. A exclusão do filme de Anna Muylaert é lamentável, mas dialoga com uma temporada cheia de altos e baixos, em que cada movimento muda quem está na dianteira nesta disputa. Com as listas de indicados ao Globo de Ouro e ao prêmio do Screen Actors Guild of America, o SAG, vejamos as percepções que tiramos pro Oscar:

1) Spotlight é o frontrunner para melhor filme, mesmo que não tenha a mesma vantagem que 12 Anos de Escravidão teve um par de anos atrás, por exemplo. Ao mesmo tempo, não tem um filme que pareça ser um grande obstáculo. Carol e Mad Max: Estrada da Fúria seriam esses títulos, mas ainda não houve um abraço geral neles. O segundo tem forte apoio dos críticos, mas só aparece no SAG em elenco de dublês, além de ser um filme de um gênero que academia costuma ignorar. O filme de Todd Haynes tem aparecido aqui e ali e o SAG indicou as duas atrizes, mas não o elenco.

2) Perdido em Marte não aconteceu, como se previa. A indicação de Ridley Scott como diretor se soma ao prêmio do cineasta na mesma categoria pelo National Board of Review, mas foi só isso. Deve arrumar uma vaguinha entre os dez filmes, talvez até entre em direção, mas acabou por aí. Brooklyn surgiu no começo do ano como um favorito, foi ao ostracismo, se recuperou com os primeiros prêmios de críticos, mas parece que só Saoirse Ronan tem chances de reais de indicação. O Quarto de Jack também parecia que iria mais longe, mas não deve entrar nem em direção.

3) A Grande Aposta foi o filme do terceiro ato em 2015. Elenco e ator coadjuvante no SAG, filme comédia e dois atores no Globo de Ouro. Mas onde vai parar Christian Bale? Em melhor ator, como quer o Globo de Ouro, uma corrida que já tem muitos players? Ou em ator coadjuvante, como o SAG prefere (e alguns críticos também), onde teria mais chances? Se os votos se dividirem vai ser complicado. O mesmo vale, em maior ou menor grau, para Rooney Mara, de Carol, e Alicia Vikander, de A Garota Dinamarquesa, ambas indicadas como atriz coadjuvante no SAG e atriz no Globo de Ouro (Vikander ainda concorre como coadjuvante por Ex Machina no Globo de Ouro, o que complica um pouco mais o negócio). As indefinições talvez já tenham decretado a morte das candidaturas de Michael Keaton e Mark Ruffalo, já que, de Spotlight, só Rachel Macadams concorre ao SAG. E ninguém concorre ao Globo de Ouro.

4) Trumbo foi o outro filme-surpresa do ano. Emplacou Bryan Cranston e Helen Mirren como ator e atriz coadjuvante no SAG e no Globo de Ouro. Tem tudo pra repetir no Oscar. E ainda teve uma indicação de elenco no prêmio dos atores, ou seja, prestígio (que Carol, por exemplo, não teve). Helen Mirren conseguiu ser finalista em atriz também, no SAG, num dos movimentos mais esquisitos do ano. O filme, um drama com ecos da Segunda Guerra, é bem fraquinho e ninguém havia cogitado nada para ela. Sarah Silverman também surpreendeu com um nod ao SAG de melhor atriz. Chances no Oscar pras duas? Bem poucas, mas tudo isso indica que Charlotte Rampling, de 45 Anos, uma virtual vencedora, está uns passos atrás na corrida.

5) Idris Elba está consolidado com sua performance em Beasts of No Nation: disputa Globo de Ouro e SAG. Parece que abraçaram o Netflix, o que era uma dúvida grande. Michael Shannon, de 99 Homes, é outro que emplacou nods nos dois prêmios. Essa dupla pode minar as chances de atores que tinham sido mais visados até então: Paul Dano, de Love & Mercy, Sylvester Stallone, de Creed, e Tom Hardy, de O Regresso, além de Keaton e Ruffalo. Isso só beneficia Mark Rylance, de Ponte de Espiões, que pode ser o come-quieto do ano.

Me parece que o negócio seria mais ou menos assim no Oscar:

filme

Spotlight, Tom McCarthy
Mad Max: Estrada da Fúria, George Miller
Carol, Todd Haynes
O Regresso, Alejandro Gonzalez Iñarritu
Brooklyn, John Crowley
Perdido em Marte, Ridley Scott
O Quarto de Jack, Lenny Abrahamson
Ponte de Espiões, Steven Spielberg
Beasts of No Nation, Cary Fukunaga
A Grande Aposta, Adam McKay

direção

Tom McCarthy, Spotlight
George Miller, Mad Max: Estrada da Fúria
Todd Haynes, Carol
Alejandro Gonzalez Iñarritu, O Regresso
Ridley Scott, Perdido em Marte

ator

Leonardo Di Caprio, O Regresso
Michael Fassbender, Steve Jobs
Bryan Cranston, Trumbo
Eddie Redmayne, A Garota Dinamarquesa
Matt Damon, Perdido em Marte

atriz

Cate Blanchett, Carol
Saoirse Ronan, Brooklyn
Brie Larson, O Quarto de Jack
Jennifer Lawrence, Joy
Charlotte Rampling, 45 Anos

ator coadjuvante

Mark Rylance, Ponte de Espiões
Idris Elba, Beasts of No Nation
Michael Shannon, 99 Homes
Christian Bale, A Grande Aposta
Paul Dano, Love & Mercy

atriz coadjuvante

Rooney Mara, Carol
Alicia Vikander, A Garota Dinamarquesa
Jennifer Jason Leigh, Os Oito Odiados
Helen Mirren, Trumbo
Kate Winslet, Steve Jobs

roteiro original

Spotlight, Thomas McCarthy & Josh Singer
Os Oito Odiados, Quentin Tarantino
Divertida Mente, Josh Cooley, Pete Docter & Meg LeFauve
Ponte de Espiões, Matt Charman, Ethan Coen & Joel Coen
Joy, Annie Mumolo, David O. Russell

roteiro adaptado

Carol, Phyllis Nagy
Brooklyn, Nick Hornby
O Quarto de Jack, Emma Donoghue
A Grande Aposta, Michael Lewis & Adam McKay
Steve Jobs, Aaron Sorkin

Comentários

comentários

26 thoughts on “Oscar 2016: reações ao SAG e ao Globo de Ouro”

  1. Chico, você ainda insiste na Charlotte Rampling mesmo ela não aparecendo no SAG nem no GG? rs
    A Riva conseguiu indicação sendo esnobada nos dois, mas, a diferença era que “Amour” era favorito ao Oscar de Filme estrangeiro, acho difícil ela ressurgir. Porém merecia bem mais que a Mirren, que me parece a indicação preguiçosa do ano principalmente por “A Dama Dourada” no SAG, não consegui engolir, apesar de ela ser a grande atriz que é.

    Di Caprio dessa vez deve vencer mesmo, pelo menos vai parar a choradeira dos fãs, mas, deve ser merecido, é um ótimo ator.
    A esnobada mais estranha foi do Keaton e Ruffalo no filme do ano como vc bem disse, acho que um anulou o outro e se os dois eram coadjuvantes, quem era o protagonista? ficou confuso e acabou dando nisso ai.
    Acho que o Stallone consegue a vaga mesmo com a esnobada no SAG já que é recente o amor pelo filme pelos menos nos reviews que tenho visto.

    1. Acho que o que a Charlotte Rampling tem de diferente é que, além dela ser uma veterana muito respeitada, as outras candidatas, todas, são meio incertas: Helen Mirren, de que ninguém tinha falado até agora; Sarah Silverman, mesma coisa; Carey Mulligan, esnobada geral; Blythe Danner, filme pequeno, pouco apoio crítico; lily Tomlin, só apareceu quando a categoria tem divisão de gênero; Maggie Smith, mesma coisa. E ainda tem Rooney Mara e Alicia Vikander que a gente não sabe onde entram. Dito isso, acho que a Rampling pode entrar, não mais como uma das favoritas, mas na vaga final.

  2. Eu ainda acredito que o Que Horas ela volta? ainda pode ganhar se tiver a mesma sorte que O Segredo dos Seus Olhos que ganhou sem concorrer ao globo de ouro. Só que isso depende se concorrer ao bafta, pois se O Filho de Saul vencer os dois ele já conquista o oscar.

  3. Se esses forem mesmo os candidatos em melhor ator, acho que o Di Caprio desta vez leva, não vejo muita força nos outros (claro, apenas levando em conta o burburinho, ja que só vi o Perdido em Marte, e o Matt foi bem, mas nao pra ganhar Oscar)

      1. Você esqueceu de inserir Deep na lista dos atores por Aliança do Crime. Ele é cotado e teve papel destacado.

        O mesmo vale para Stallone em Creed que é cotadíssimo para coadjuvante.

        Por sinal, é bom dizer que o Globo de Ouro deixo de ser parâmetro par o Oscar há tempos.

  4. Acho que as indicações ao SAG bagunçaram de vez a corrida para o Oscar. Principalmente as categorias de atriz e atriz coadjuvante. Se Rooney Mara e Alicia Vikander foram como protagonistas no Oscar, abrem a categoria de coadjuvante para outras candidatas e jogando o favoritismo para Winslet ou a Jason Leigh. Por outro lado, podem fazer com que a superestimada da Jennifer Lawrence fique de fora. Vale lembrar que ela só foi indicada a algo quando houve divisão de categorias. Enretanto, reconheço que ela é um grande produto de marketing e mídia. Então, teremos que aguardar!

  5. Acho que a falação toda em torno do Keaton no fundo, no fundo era mais babação por causa do efeito Birdman da temporada passada. Não era pra tanto. O Ruffalo foi mais elogiado que ele e olha que eu li MUITAS críticas.

  6. Achei estranho o sumiço do Johnny Depp nas indicações, isso com certeza minimiza suas chances ao Oscar.
    Ainda tem Star Wars, que pode emplacar de melhor filme e diretor, acho difícil nas categorias de atuação, mas deve entrar nas técnicas com certeza.
    Pensei que teríamos animações esse ano concorrendo a melhor filme, mas parece que não.
    Mad Max pode ganhar forças agora, e emplacar uma indicação pra Charlize Theron.
    Will Smith me parece esquecido.
    Oscar esse ano tá difícil de prever, o jogo muda todo dia.

  7. O engraçado é que este Oscar do DiCaprio já era falado antes do filme existir (caso se confirme o cobiçado prêmio), quando O Regresso era só notícia.
    No mais, tenho a leve impressão que a Academia irá bagunçar tudo isso aí (SAG e Globo de Ouro). O ano é propício para surpresas.

  8. Me surpreende Que Horas ela volta? não está entre os indicados do Globo de Ouro, mas ainda acredito que o filme vai emplacar entre os indicados do Oscar, quanto a Charlize Theron acho injusto ela não ter tido nenhuma indicação até agora e acredito que não terá no Oscar, quando eu vi o filme, na hora já pensei que ela poderia ser indicada, pq na minha opinião está maravilhosa, uma pena, quanto aos filmes de animação Divertida Mente deve ganhar todos os prêmios, e ator acho o Dicaprio leva como consolação por tantas indicações.

  9. Mad Max foi um dos filmes q mais me impactaram este ano. A safra tá na média. O q não gosto nelas listas, guildas e afins é a repetição (em geral) dos indicados. Sonho com o dia q o Oscar anuncie vários indicados inesperados. Ia ser bom demais. Gostei das indicações do Globo de Ouro. Fugiu um pouco do tradicionalismo q vinha apresentando nos últimos anos. Quanto ao SAG envolve mto a questão da simpatia e coleguismo. Mtos são indicados por serem queridinhos da mídia e dos membros. Torço, até então, pelo Leonardo Di Caprio para levar a sua tão “sonhada” (mais pela mídia do q ele, acho neh) estatueta dourada. Atriz se Charlize for indicada ao Oscar já tem minha torcida (q não influencia em merd…nenhuma kkkk), já em relação a filme ainda não vi nenhum dos possíveis candidatos, exceto Mad Max. Então fico com ele para torcer.

    1. Também estou na torcida por Charlize, foram que ela raspou a cabeça somente para esse personagem, coisa que a academia adora, uma transformação rsrsrsrsrs….

  10. Uma coisa que me surpreendeu foi Macbeth ficar de fora das indicações, mas pelo fato que Michael Fassbender e Marion Cotillard tiveram atuações elogiadissimas nos festivais nos quais foram lançados. Alguns críticos já davam como certas as indicações nas temporadas de prêmios. Mas de modo geral, o Oscar pode surpreender a todos ainda em suas indicações.

  11. Chico, e Os Oito Odiados? A Academia não vai esquecer esse filme! Sem mais, para mim levam Leonardo di Caprio, Brie Larson, Rooney Mara e Mark Rylance. Direção para o Ridley Scott – pela carreira *(já vi Perdido em Marte e não gostei) e filme para Spotlight. E aposto na Charlotte no Oscar sim!

  12. Realmente estes votantes destas premiações não manjam nada de cinema!
    Dennis Vileneuve não esta cotado em direção? Benicio não esta em coadjuvante?
    Só falta Sicario ficar de fora em trilha e fotografia, isso seria uma blasfêmia!

  13. Uma das piores temporadas de filmes dos últimos tempos, pelo pouco que se viu… Parece que o vencedor do Oscar desse ano nem estaria entre os indicados em 2013, quando Argo venceu (temporada muito boa, com vários filmes excelentes). A TV é o novo cinema. Nesse ritmo, o Oscar vai ficar abaixo do Emmy em popularidade e relevância.

    Sobre o Di Caprio: se ele não levar, fechem a academia, a pressão está MUITO grande, rs.
    Sobre Que Horas Ela Volta?: foi indicado ao Critic’s Choice, então entrou para a lista do Oscar, mas (in)felizmente tá com cara de “Son of Saul” levar todos os prêmios.
    Sobre Spotlight: é o menor pior desse ano… Compararam com Todos Os Homens do Presidente. Calma, muita calma nessa hora.

  14. Ou seja: que ano fraquinho, hein?
    E O Despertar da Força?
    Está fora pela data de lançamento ou porque o pessoal das premiações tem o velho preconceito contra sci-fi ?

  15. Acho que dessa vez Leonardo diCaprio ganha como melhor ator no Oscar.
    Pela suas indicações no SAG e no Globo de Ouro, curioso é que ainda nem foi lançado no cinema no EUA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *