Elogio à criação

O poder de criação de uma criança é algo sem limites. Numa cultura em que a idéia de que a saúde nasce apenas de uma pelada ou de uma brincadeira de esconde-esconde, os jogos solitários dos meninos solitários, onde se criam personagens, mundos, poderes, são condenados a pequenas punições em prol do bem-estar, do desenvolvimento, da sociabilidade. A tesoura que inibe a criatividade ganhou um feroz adversário. Seu nome é Racer Max, 7 anos, profissão: filho de cineasta.

Racer é o criador da história original que se transformou em As Aventuras de Sharkboy e Lavagirl em 3-D, que seu pai, o diretor Robert Rodriguez resolveu fazer nos intervalos de filmagens de Sin City. O conceito de múltiplas possibilidades de realidade surgindo da cabecinha de um garoto de 7 anos é genial. Pouco importa se há tantas idéias reaproveitadas: redistribuir funções às personagens, por exemplo, é algo que David Lynch, mal comparando, utiliza até hoje em seus filmes.

O visual tosco, tão comum aos filmes em 3-D, esconde um pensamento elaborado sobre manipulação de realidades e co-existência de dimensões paralelas, sob a forma de conto moral infantil. A história escrita por Racer louva o poder da imaginação a partir da belíssima constatação de que a automutilação de sua criativadade é algo ruim. Nada muito original, caso não surgisse de uma criança. O pai de Racer, nesse sentido, também merece créditos já que apostar nesta idéia, inocente mas nunca ingênua, é um pequeno elogio à criação. Triste do menino que nunca criou seu super-herói.

AS AVENTURAS DE SHARKBOY E LAVAGIRL EM 3-D
The Adventures of Sharkboy and Lavagirl in 3-D, Estados Unidos, 2005.
Direção: Robert Rodriguez.
Roteiro: Robert Rodriguez e Marcel Rodriguez, a partir da história de Racer Max Rodriguez.
Elenco: Cayden Boyd, Taylor Lautner, Taylor Dooley, George Lopez, David Arquette, Kristin Davis, Jacob Davich, Sasha Pieterse, Rico Torres, Rebel Rodriguez, Racer Rodriguez, Rocket Rodriguez.
Fotografia e Montagem: Robert Rodriguez. Música: John Debney, Graeme Revell e Robert Rodriguez. Produção: Elizabeth Avellan e Robert Rodriguez. Site Oficial: As Aventuras de Sharkboy e Lavagirl em 3-D. Duração: 93 min.

rodapé: Salvador deve aderir às cinemaratonas. O circuito Sala de Arte, que controla três salas com a melhor programação da cidade (há sempre uns sete, oito filmes “alternativos” em cartaz) já estuda onde acontecerá a maratona semanal. A princípio, a sala do Clube Bahiano de Tênis seria a escolhida. A idéia é reprisar o que já acontece nos eventos do Cine Odeon, no Rio, e do Espaço Unibanco e Cine Belas Artes, em Sampa. A comunidade cinéfila da cidade já está agitada.

nas picapes: Mais uma Canção, Los Hermanos.

Comentários

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *