Saíram os indicados ao prêmio anual do Directors Guilds of America. O DGA, tradicionalmente, consegue eleger no mínimo quatro dos indicados ao Oscar de melhor filme. Não raramente, cinco.

Paul Thomas Anderson, Sangue Negro
Joel and Ethan Coen, Onde os Fracos Não Têm Vez
Tony Gilroy, Conduta de Risco
Sean Penn, Na Natureza Selvagem
Julian Schnabel, O Escafandro e a Borboleta

O que esta lista significa?

1 O filme dos irmãos Coen desponta como favorito mesmo apesar da “pouca cara de Oscar”. A eleição no Critics Choice, o mais Oscar dos prêmios dos críticos, confirma isso.

2 Confirma que, ao contrário do que muita gente previa, Paul Thomas Anderson está forte, sim, na disputa. Ainda mais depois do prêmio do National Society of Film Critics.

3 Sean Penn, comendo pelas beiradas, é a terceira via, o terceiro favorito. E, cá entre nós, dos indicados ao DGA é o que tem mais cara de Oscar. Mas este ano promete não ter cara.

4 Conduta de Risco deve ser o candidato mais com cara de indie no Oscar. Como eu já vinha dizendo, Juno não emplacou.

5 O filme de Julian Schnabel ganhou uma força impressionante. Já estava cotado, mas ainda não havia recebido um reforço tão importante quanto agora. É o único filme em que eu não aposto totalmente hoje, mas tem todas as chances agora.

6 Sweeney Todd despencou. Ninguém mais lembra dele.

7 Desejo e Reparação, o filme sério mais oscarizável do ano, também é o mais ignorado. Nenhum nod no SAG; esnobado aqui.

Comentários

comentários

9 comentários sobre “Indicados ao DGA”

  1. Acho que os cinco filmes entram, inclusive O Escafandro e a Borboleta, já que ele não foi indicado pela França para melhor filme estrangeiro. Tony Gilroy pode rodar, no caso para o Ridley Scott – só que O Gângster não apareceu ainda em nenhum Guild. Parece que a cota de comédias independentes foi preenchida já com Pequena Miss Sunshine, valeu por alguns anos. A Atonement foi pro ralo mesmo. Nem no WGA conseguiu!

  2. Eu diria que esta lista tem 4 dos 5 indicados para filme e para diretor (com Escafandro perdendo a indicação para Juno e o Gilroy para um dos veteranos cujo filme tem poucas chances).

    E entre SAG e DGA, Desejo e Reparação esta morto e enterrado.

  3. Eu realmente não consigo ver Michael Clayton concorrendo ao Oscar (e acho que Juno é mais forte, embora não tenha concorrido ao DGA). Também não estava mais acreditando em Into the Wild (aliás, nunca cheguei a acreditar), mas esses prêmios realmente confirmam sua força.

    Antonement tá com cara de Dreamgirls…

  4. Pena que Atonement não tenha sido indicado. Mas, também, se for para o Oscar nas principais categorias, aposto que vai ser apedrejado, o que acho inusto. Ah, e antes que eu me esqueça, feliz 2008. 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *