Missão: Impossível - Protocolo Fantasma

Depois de três belos filmes de animação, a estreia de Brad Bird em longas de ação funciona em vários níveis. Primeiro, dá sequência ao bom trabalho que JJ Abrams fez no capítulo anterior, humanizando Ethan Hunt e retomando a espionagem que parecia meio perdida no estrambólico segundo episódio da série. Segundo, tem um roteiro igualmente bem amarrado que faz links com o filme de Abrams e ainda aproveita uma de suas personagens centrais, o Benji de Simon Pegg, bem à vontade. Por fim, tem uma das melhores sequências de ação da série, estrelando o maior prédio do mundo até então, o Burj Khalifa, filmada com uma competência impressionante e uma farta dose de humor. A diferença para o filme anterior está justamente aí: Bird impõe bem mais leveza ao projeto do que Abrams, o que ao mesmo tempo em que diminui um pouco de sua força dramática dá mais ritmo ao novo longa. Tom Cruise parece bem mais seguro do que nos últimos filmes – e melhor ator. Sua parceria com Pegg, Jeremy Renner e Paula Patton é muito boa e esta química ajuda o filme a fluir.

Missão: Impossível – Protocolo Fantasma EstrelinhaEstrelinhaEstrelinha½
[Mission: Impossible – Ghost Protocol, Brad Bird, 2011]

Comentários

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *