Memórias secretas

Há bem mais poesia em mais uma tentativa de mergulho de Gregg Araki no quê marginal das pessoas comuns do que em qualquer outro filme seu. A melancolia que o diretor empresta a suas personagens diferentes é legítima e impressionantemente pessoal, já que o filme é sua primeira experiência com uma história que não é sua. O diretor consegue um equilíbrio perfeito entre as narrativas que caminham paralelas durante o todo o longa e somente se encontram no final. Os dois meninos estão muito bem nos papéis, difíceis. Um filme sobre abuso infantil provavelmente nunca foi tão onírico.

O mistério proposto pela trama é o que de menos importa. É o caminho para chegar na sua solução que revela os processos íntimos dos dois protagonistas. E Araki é extremamente generoso com suas personagens, mesmo quando elas estão em apuros. Ambos têm espaço suficiente para desenvolver suas “buscas” (ô palavrinha chata e mal empregada, sempre clichê). No fim, Mistérios da Carne é justamente um filme sobre encontrar seu espaço, entender sua história. Ou seja, um dos temas mais batidos do universo. Mas Araki só entrega o jogo no final e é lá que a gente tem certeza de que este filme é um belo filme.

Mistérios da Carne
Mysterious Skin, Estados Unidos / Holanda, 2004.
Direção, Montagem e Roteiro: Gregg Araki, baseado em livro de Scott Heim.
Elenco: Joseph Gordon-Levitt, Brady Corbet, Elisabeth Shue, Michelle Trachtenberg, Bill Sage, Jeffrey Licon, Lisa Long, Chris Mulkey, Richard Riehle, David Lee Smith, Ryan Stenzel, Mary Linn Rajskub, Billy Drago, Chase Ellison, George Webster, Rachael Nastassja Kraft, Riley McGuire.
Fotografia: Steve Gainer. Direção de Arte: Devorah Herbert. Figurinos: Alix Hester. Música: Harold Budd e Robin Guthrie. Produção: Gregg Araki, Jeffrey Levy-Hinte e Mary Jane Skalski. Site Oficial: Mistérios da Carne.Duração: 99 min.


nas picapes: Let The Sun Shine In, Frente!.

Comentários

comentários

10 comentários sobre “Mistérios da Carne”

  1. Coincidência, Chico. Eu acabei de escrever sobre esse filme no meu blog também. Acho que eu gostei até mais do que você. Vc chegou a ver os outros filmes do Araki? Esse foi o primeiro dele que eu vi.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *