Fausto EstrelinhaEstrelinhaEstrelinhaEstrelinha
[Faust, Aleksandr Sokurov, 2011]

Sábado Inocente EstrelinhaEstrelinhaEstrelinha
[V Subbotu, Aleksandr Mindadze, 2011]

Os Dias Verdes EstrelinhaEstrelinhaEstrelinha
[Green Days, Hana Makhmalbaf, 2009]

Numa prova de que muitas vezes as experiência cinematográfica sai das telas, o mais legal em assistir Os Dias Verdes nem chegou a ser o filme em si, que é um belo registro, mas vê-lo na frente de quatro iranianos, que faziam comentários em farsi e cantavam as músicas do filme. A diretora Hana Makhmalbaf, filha de Mohsen, apresentou a sessão. O longa retrata o processo eleitoral que terminou com o golpe de estado de Ahmadinejah, aos olhos de uma jovem em crise com sua identidade e com seu país. A trama que amarra o filme é simples, mas honesta, mas o mais forte está quando ela leva a câmera para as ruas e faz um road movie de depoimentos onde a palavra esperança nunca é pronunciada, mas está em todos os lugares.

Montevidéu – O Sonho da Copa Estrelinha
[Montevideo, Bog te Video: Prica Prva, Dragan Bjelogrlic, 2010]

Um dos roteiristas que assinam Montevidéu é Sdrjan Dragojevic, diretor do ótimo Bela Aldeia, Bela Chama. Sdrjan deveria estar precisando de dinheiro porque este filme, uma espécie de A Vida é Bela sérvio, é o melhor [pior?] exemplo de como um filme pode ser manipulador: um narrador-mirim deficiente físico, uma história de superação cheia de folclore local e protagonistas adolescentes cheios de energia que viram heróis nacionais. Tudo embalado por uma trilha feita-pra-chorar e situações apelativas, onde forçar a barra é regra. Medíocre.

Comentários

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *