Quem vê a figura de Marcelo Rezende na televisão não imagina o outro lado do jornalista. O apresentador do Cidade Alerta, um dos rostos mais conhecidos do telejornalismo brasileiro, também é um leitor voraz, um profundo admirador de vinhos e, sempre que a rotina apertada permite, um cinéfilo de carteirinha. Rezende já assistiu Lincoln, de Steven Spielberg, duas vezes, e vez por outra volta aos filmes de James Bond estrelados pelo Sean Connery. “Vi Skyfall, mas não é a mesma coisa”, explica.

O interesse pelo cinema é antigo, mas já foi compulsão. “Quando abriu uma locadora perto de casa, vi 654 filmes em dois anos. Alugava todo dia”, confessa, e diz que sempre tenta dar uma escapada para assistir alguma coisa em cartaz. O Filmes do Chico perguntou para Marcelo Rezende se ele aceitaria eleger seus dez filmes favoritos. Como não poderia ser diferente, o homem respondeu: “corta pra mim”. A lista está em ordem cronológica.

Cidadão Kane

Cidadão Kane
[Citizen Kane, OrsonWelles, 1941]

Casablanca

Casablanca
[Casablanca, Michael Curtiz, 1942]

Morangos Silvestres

Morangos Silvestres
[Smultronstället, Ingmar Bergman, 1957]

A Faca na Água

A Faca na Água
[Nóz w Wodzie, Roman Polanski, 1962]

2001

2001 – Uma Odisseia no Espaço
[2001: A Space Odyssey, Stanley Kubrick, 1968]

Perdidos na Noite

Perdidos na Noite
[Midnight Cowboy, John Schlesinger, 1969]

O Poderoso Chefão

O Poderoso Chefão
[The Godfather, Francis Ford Coppola, 1972]

Roma de Fellini

Roma de Fellini
[Fellini-Roma, Federico Fellini, 1972]

Chinatown

Chinatown
[Chinatown, Roman Polanski, 1974]

Caçadores da Arca Perdida

Caçadores da Arca Perdida
[Raiders of the Lost Ark, Steven Spielberg, 1981]

Roman Polanski foi o único cineasta que ganhou dois filmes na lista. Sobre A Faca na Água, estreia do diretor, que concorreu ao Oscar de filme estrangeiro, ele disse que considera a cena em que o personagem brinca com a faca entre os dedos uma das mais angustiante que ele já viu. Marcelo Rezende também  adora uma história de bastidor sobre Roma: “uma jornalista foi entrevistar o Fellini e tentou explicar que entendeu o significado dele ter colocado uma atriz gorda perto de uma porta. Ele falou: – não, minha filha, a atriz tinha faltado e eu precisava preencher a tela”. E como o cinema pode ser tão simples quanto a vida, resolvi fazer mais uma pergunta pro ilustre entrevistado:

– Algum filme pro Percival?
– Um que ele entenda? Mazzaropi!

Comentários

comentários

51 comentários sobre “Top 10: os filmes do Marcelo Rezende”

  1. ainda bem que tem voce as tardes,de maneira descontraida voce narra os acontecimentos com muita capacidade,continue assim como sempre cobrando de nossas autoridades sempre o melhor desempenho.quanto aos filmes muito bem escolhidos parabens.

  2. Só não gosto quando ele fala duro demais com os seus auxiliares, acho q ele pega pesado às vezes…Mas é muito esperto, rápido “no gatilho”, vai atrás e no programa não tem enrolação, tem brincadeiras que é pra aliviar…,afinal, o programa trata de coisas pesadíssimas q é a violência. O programa dele está com audiência altíssima!!

  3. UAU, viu Lincoln e escolher filmes que todo mundo já viu. Esse é diferenciado mesmo. E ainda já The Godfather… nooooossa!!!!!! Gênio da Humanidade, ser iluminado.

  4. Marcelo Rezende inovou os ditos programas policiais telesivos .
    Trazendo uma nova versão de como pode se fazer uma mistura
    do dramatico e triste , com o humor relaxante !!!
    Corta pra mim !!! O Percival é o cara !!!

  5. Caro Marcelo, eu também sou cinéfilo e concordo c/ seu bom gosto, em alguns filmes. Vejamos: deixar de fora Benhur, E O Vento Levou,, A um Passo da Eternidade, O Morro dos Ventos Uivantes, Um Corpo que Cai,
    Madame X, West Side Story, Os Brutos Também Amam, e tantos outros filmes estrelados por Tom Hanks e incluir na sua relação James Bond, FOI DEMAIS!!!!

  6. “Quero dizer o seguinte:” Caro Marcelo, o seu programa “Cidade Alerta” mostra a triste realidade do povo brasileiro que vive a mercê de uma política governamental corrupta faz muito tempo. Agora então com esse governo Petista que quer de todas as maneiras nos tornar um País comunista sob uma Ditadura proletária estamos pior ainda. Entendo que as suas reportagens e as outras que têm furos que a sua experiência mostra são chocantes e que precisam de um “brake” de vez em quando com brincadeiras utilizando o Percival e o “Menino de Ouro” para aliviar o clima de desgraça real ao qual estamos submetidos no dia a dia do nosso viver. Acho importante a sua coragem em debater certos temas que envolvem autoridades partícipes do governo petista pois ninguém está a salvo de um “acidente” forjado pela ala extremista desse partido, assim como, de´políticos corruptos de outros que não teriam escrúpulos em atingi-lo, direta ou indiretamente. Mas, esse risco faz parte de sua profissão de Jornalista que mostra de maneira clara como o crime funciona no Brasil em todos os escalões do poder. Lembra do Fantástico que pegou as irregularidades nos aluguéis de carros para os deputados federais? Teve um de Brasilía que disse que na política não tem nenhum santo, principalmente em Brasília. Veja que NADA ACONTECEU ATÉ AGORA após uma declaração desta. Caro Marcelo desejo que você possa continuar atuando em prol da verdade sobre a subcondição humana que vive o nosso povo sob o jugo do tráfigo de drogas e do crime organizado do nosso País. Forte abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *