O American Film Institute, um dos mais importantes órgãos na preservação de filmes nos Estados Unidos, lançou, na noite desta quarta-feira, num programa de TV especial com três horas de duração, sua nova lista dos 100 maiores filmes em língua inglesa. A divulgação comemora os dez anos da primeira lista do instituto.

1 (1) Cidadão Kane (1941), de Orson Welles
2 (3) O Poderoso Chefão (1972), de Francis Ford Coppola
3 (2) Casablanca (1942), de Michael Curtiz
4 (24) Touro Indomável (1980), de Martin Scorsese
5 (10) Cantando na Chuva (1952), de Gene Kelly e Stanley Donen
6 (4) …E o Vento Levou (1939), de Victor Feming
7 (5) Lawrence da Arábia (1962), de David Lean
8 (9) A Lista de Schindler (1993), de Steven Spielberg
9 (61) Um Corpo que Cai (1958), de Alfred Hitchcock
10 (6) O Mágico de Oz (1939), de Victor Fleming

Orson Welles e seu Cidadão Kane continuam imbatíveis em primeiro lugar, mas Francis Ford Coppola, com O Poderoso Chefão, conseguiu tomar a segunda posição de Casablanca, de Michael Curtiz. Entre os dez mais, duas novidades em relação à lista de 1997: entraram Touro Indomável, de Martin Scorsese, e Um Corpo que Cai, de Alfred Hitchcock.

11 (76) Luzes da Cidade (1931), de Charles Chaplin
12 (96) Rastros de Ódio (1956), de John Ford
13 (15) Guerra nas Estrelas (1977), de George Lucas
14 (18) Psicose (1960), de Alfred Hitchcock
15 (22) 2001 (1968), de Stanley Kubrick
16 (12) Crepúsculo dos Deuses (1950), de Billy Wilder
17 (7) A Primeira Noite de um Homem (1967), de Mike Nichols
18 (–) A General (1927), de Clyde Bruckman e Buster Keaton
19 (8) Sindicato de Ladrões (1954), de Elia Kazan
20 (11) A Felicidade Não se Compra (1946), de Frank Capra

Os dois filmes que perderam a vaga no top ten foram: A Primeira Noite de um Homem, de Mike Nichols, e Sindicato de Ladrões, de Elia Kazan, rebaixados para os vinte mais. Em toda a lista, há 23 filmes que não constavam na relação anterior. Desses ‘novatos’, quem conseguiu se dar melhor foi A General, de Clyde Bruckman e Buster Keaton, que estreou em 18º lugar.

21 (19) Chinatown (1974), de Roman Polanski
22 (14) Quanto Mais Quente Melhor (1959), de Billy Wilder
23 (21) As Vinhas da Ira (1940), de John Ford
24 (25) E.T. – O Extraterrestre (1982), de Steven Spielberg
25 (34) O Sol é para Todos (1962), de Robert Mulligan
26 (29) A Mulher faz o Homem (1939), de Frank Capra
27 (33) Matar ou Morrer (1952), de Fred Zinneman
28 (16) A Malvada (1950), de Joseph L. Mankiewicz
29 (38) Pacto de Sangue (1944), de Billy Wilder
30 (28) Apocalypse Now (1979), de Francis Ford Coppola

Em toda a lista, o filme que mais perdeu posições foi Uma Aventura na África, de John Huston, que desceu 48 degraus, indo do 17º para o 65º lugar. Na contrapartida, outro John, o Ford, foi o que viu seu Rastros de Ódio mais crescer: nada menos do que 84 posições, passando do 96º para uma surpreendente 12ª colocação.

31 (23) Relíquia Macabra (1941), de John Huston
32 (32) O Poderoso Chefão – 2ª Parte (1974), de Francis Ford Coppola
33 (20) Um Estranho no Ninho (1975), de Milos Forman
34 (49) Branca de Neve e os Sete Anões (1937), de David Hand
35 (31) Noivo Neurótico, Noiva Nervosa (1977), de Woody Allen
36 (13) A Ponte do Rio Kwai (1957), de David Lean
37 (37) Os Melhores Anos de Nossas Vidas (1946), de William Wyler
38 (30) O Tesouro de Sierra Madre (1948), de John Huston
39 (26) Dr. Fantástico (1964), de Stanley Kubrick
40 (55) A Noviça Rebelde (1965), de Robert Wise

Victor Fleming foi o único cineasta que conseguiu emplacar dois filmes entre os dez primeiros colocados. …E O Vento Levou ficou em 6º e O Mágico de Oz, em 10º. No entanto, o diretor que mais apareceu na lista foi Steven Spielberg, com cinco títulos: A Lista de Schindler, E.T. – O Extraterreste, Caçadores da Arca Perdida, Tubarão e O Resgaste do Solado Ryan.

41 (43) King Kong (1933), de Merian C. Cooper e Ernest B. Schoedsack
42 (27) Uma Rajada de Balas (1967), de Arthur Penn
43 (36) Perdidos na Noite (1969), de John Schlesinger
44 (51) Núpcias de Escândalo (1940), de George Cukor
45 (69) Os Brutos Também Amam (1953), de George Stevens
46 (35) Aconteceu Naquela Noite (1934), de Frank Capra
47 (45) Uma Rua Chamada Pecado (1951), de Elia Kazan
48 (42) Janela Indiscreta (1954), de Alfred Hitchcock
49 (–) Intolerância (1916), de D. W. Griffith
50 (–) O Senhor dos Anéis: a Sociedade do Anel (2001), de Peter Jackson

Vários outros diretores tiveram mais de um filme citado na relação: Alfred Hitchcock, Billy Wilder e Stanley Kubrick (com 4, cada), Francis Ford Coppola, Martin Scorsese, Frank Capra, George Stevens, John Huston e Charles Chaplin (com 3) e Michael Curtiz, David Lean, John Ford, George Lucas, Mike Nichols, Elia kazan, William Wyler, Ribert Wise, Robert Altman, Alan J. Pakula e Sidney Lumet (com 2).

51 (41) Amor, Sublime Amor (1961), de Robert Wise e Jerome Robbins
52 (47) Taxi Driver (1976), de Martin Scorsese
53 (79) O Franco-Atirador (1978), de Michael Cimino
54 (56) M*A*S*H* (1970), de Robert Altman
55 (40) Intriga Internacional (1959), de Alfred Hitchcock
56 (48) Tubarão (1975), de Steven Spielberg
57 (78) Rocky, um Lutador (1976), de John G. Avildsen
58 (74) Em Busca do Ouro (1925), de Charles Chaplin
59 (–) Nashville (1975), de Robert Altman
60 (85) Diabo a Quatro (1933), de Leo McCarey

O filme mais antigo que aparece na lista é Intolerância (1916), de D. W. Griffith, o único da década de 10. O mais recente é O Senhor dos Anéis: a Sociedade do Anel (2001), de Peter Jackson, representante solitário dos anos 2000. Na relação, além do filme de Jackson, há apenas mais dois filmes produzidos depois da lista de 1997: O Resgate do Soldado Ryan (1998) e O Sexto Sentido (1999).

61 (–) Contrastes Humanos (1941), de Preston Sturges
62 (77) Loucuras de Verão (1973), de George Lucas
63 (–) Cabaret (1972), de Bob Fosse
64 (76) Rede de Intrigas (1976), de Sidney Lumet
65 (17) Uma Aventura na África (1951), de John Huston
66 (60) Caçadores da Arca Perdida (1981), de Steven Spielberg
67 (–) Quem Tem Medo de Virginia Woolf? (1966), de Mike Nichols
68 (98) Os Imperdoáveis (1993), de Clint Eastwood
69 (62) Tootsie (1982), de Sydney Pollack
70 (46) Laranja Mecânica (1971), de Stanley Kubrick
71 (–) O Resgate do Soldado Ryan (1998), de Steven Spielberg
72 (–) Um Sonho de Liberdade (1994), de Frank Daranbont
73 (50) Butch Cassidy (1969), de George Roy Hill
74 (65) O Silêncio dos Inocentes (1991), de Jonathan Demme
75 (–) No Calor da Noite (1967), de Norman Jewison
76 (71) Forrest Gump (1993), de Robert Zemeckis
77 (–) Todos os Homens do Presidente (1976), de Alan J. Pakula
78 (81) Tempos Modernos (1936), de Charles Chaplin
79 (80) Meu Ódio Será Tua Herança (1969), de Sam Peckinpah
80 (93) Se Meu Apartamento Falasse (1960), de Billy Wilder

Dos 100 filmes, 20 são da década de 70, a mais representiva. Os anos 60 vêm em segundo lugar, com 18 títulos. Pela lista, Intolerância seria o melhor filme da década de 10, A General, o da década de 20, …E O Vento Levou, o dos anos 30, Cidadão Kane, o dos 40, Cantando na Chuva ganharia o título nos anos 50, Lawrence da Arábia nos 60, O Poderoso Chefão nos 70, Touro Indomável venceria nos 80, A Lista de Schindler na década de 90 e A Sociedade do Anel, nos anos 2000.

81 (–) Spartacus (1960), de Stanley Kubrick
82 (–) Aurora (1927), de F. W. Murnau
83 (–) Titanic (1997), de James Cameron
84 (88) Sem Destino (1969), de Dennis Hopper
85 (–) Uma Noite na Ópera (1935), de Sam Wood
86 (83) Platoon (1986), de Oliver Stone
87 (–) Doze Homens e uma Sentença (1957), de Sidney Lumet
88 (97) Levada da Breca (1938), de Howard Hawks
89 (–) O Sexto Sentido (1999), de M. Night Shyamalan
90 (–) Ritmo Louco (1936), de George Stevens
91 (–) A Escolha de Sofia (1982), de Alan J. Pakula
92 (94) Os Bons Companheiros (1990), de Martin Scorsese
93 (70) Operação França (1971), de William Friedkin
94 (95) Pulp Fiction (1994), de Quentin Tarantino
95 (–) A Última Sessão de Cinema (1971), de Peter Bogdanovich
96 (–) Faça a Coisa Certa (1989), de Spike Lee
97 (–) Blade Runner (1982), de Ridley Scott
98 (100) A Canção da Vitória (1942), de Michael Curtiz
99 (–) Toy Story (1995), de John Lasseter
100 (72) Ben-Hur (1959), de William Wyler

Saíram da lista nesses dez anos: Doutor Jivago, O Nascimento de uma Nação, A Um Passo da Eternidade, Amadeus, Sem Novidades no Front, O Terceiro Homem, Fantasia, Juventude Transviada, No Tempo da Diligências, Contatos Imediatos do Terceiro Graus, Sob o Domínio do Mal, Sinfonia em Paris, O Morro dos Ventos Uivantes (1939), Dança com Lobos, Assim Caminha a Humanidade, Fargo, O Grande Motim, Frankenstein, Patton, O Cantor de Jazz, Minha Bela Dama, Um Lugar ao Sol e Adivinhe Quem Vem para Jantar.

E você, qual seria a sua lista? Manda aí.

Comentários

comentários

19 comentários sobre “Top 100: American Film Institute”

  1. Gostaria de saber como fazer download (para fins domésticos e para matar saudades) de muitos desses filmes que lembram nossa juventude.
    Há algum site especial para isso?
    Atualmente, dificilmente se encontra algum filme com tais qualidades.
    Por favor, aguardo s/especial atenção. obr.

  2. Com certeza que á lista é muito bem selecionada,mas não tenho muito o que questionar,mas gostei nuito de ver O Resgate do Soldado Ryan na lista é um ótimo filme,tem tudo:ação,comédia,suspense,drama e muito sentimento que nos prende á este filme.

  3. NUNCAAA que O Resgate do Soldado Ryan devia ser lembrado, erro grotesco. Filmes como De Volta para o Futuro, A.I, Era uma Vez na América são obras infinitamente superiores. Uma pena que nem tudo é justo, mas infelizmente nada podemos fazer…

  4. Chico, E O Vento Levou é genial. Op absoluta.

    Eu sinyo muito a falta de Era Uma Vez na América e de A.I. – será que algum dia será reconhecido como o grande filme que é? – nessa lista.

    Tiraram muita coisa boa, para colocarem coisas assim não tão boas, e ainda deixaram o que tinha de pior…

    Pelo menos mantiveram Ben-Hur, mesmo que numa péssima posição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *