Oldboy

Impressionante a catapulta que foi assistir a este filme fora de um festival, como aconteceu durante a Mostra de Cinema de São Paulo, no ano passado. Oldboy, do qual eu já tinha gostado, revelou-se um filme muito melhor do que eu guardava na memória. Chan-wook Park, além do notável dominío sobre o tempo no cinema, tem uma noção espacial assustadora. Consegue aproveitar cada espaço mínimo de forma a multiplicar a geografia de seu filme. A saga de vingança, estruturada numa teia tão inteligente quanto intrincada e bem resolvida, talvez seja o filme mais plástico do ano. Outro ponto que eu tinha deixado passar na Mostra do ano passado – foi o quarto ou quinto filme do dia – foi a trilha sonora, uma obra-prima, que desde já é minha favorita em 2005. Os capítulos 1 e 3 da trilogia da qual Oldboy pertence vão ser exibidos no Festival do Rio, onde eu aterrisso no sábado. Os ingressos antecipados já estão esgotados. Resta implorar um dos 20% restantes na porta do cinema, no dia da sessão…

Oldboy EstrelinhaEstrelinhaEstrelinhaEstrelinha
[Oldeuboi, Chan-wook Park, 2003]

Comentários

comentários

14 comentários sobre “Oldboy”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *