Brincando de metralhadora giratória

Primeiro, há o enorme mérito de resgatar os marionetes no cinema (quem quiser me presentear com um bonequinho do ditador coreano King Jong Il vai ser muito bem recebido). Depois, há a completa amoralidade em zoar do medo do terrorismo e de transformar os atores mais politicamente engajados de Hollywood em psicopatazinhos manipulados por uma mente maléfica. Matt Damon! Trey Parker, o criador do South Park, é possivelmente o mais ácido pensador da América, posto que Michael Moore gostaria muito de ocupar. Por sinal, o destino final do senhor Moore neste longa-metragem é uma das melhores cenas dos últimos tempos.

A cada cena, Parker e sua equipe de megacombatentes da liberdade atiram para algum lado. Há pelo menos meia dúzia de seqüências memoráveis (o sexo, a morte do namorado de Lisa logo no início, as várias cenas musicais com canções desmioladas e hilárias de Marc Shaiman, que foi inacreditavelmente demitido pela Paramount), mas o excesso de piadas atrapalha o desfecho. Parker e seus parceiros de roteiro se concentram tanto na esculhambação que fazem do que deveria ser o clímax do filme uma bobagem escatológica que não resolve nada do que o filme propõe. Uma pena… porque Team America tinha tudo para ser inesquecível.

TEAM AMERICA – DETONANDO O MUNDO
Team America: World Police, Estados Unidos, 2004.
Direção: Trey Parker.
Roteiro: Trey Parker, Matt Stone e Pam Brady.
Elenco: Trey Parker, Matt Stone, Kristen Miller, Masasa, Daran Norris, Phil Hendrie, Maurice LaMarche, Chelsea Magritte, Jeremy Shada, Fred Tatasciore.
Fotografia: Bill Pope. Direção de Arte: Jim Dultz. Música: Harry Gregson-Williams. Montagem: Tom Vogt. Figurinos: Karen Patch. Produção: Pam Brady, Trey Parker e Matt Stone. Site Oficial: Team America.

nas picapes: Kyle’s Mom is a Bitch, Eric Cartman.

Comentários

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *