A Liga dos Blogues Cinematográficos, grupo formado por mais de 60 blogueiros de língua portuguesa e do qual eu faço parte há mais de dez anos, atualizou seu ranking dos melhores filmes de todos os tempos. Não se trata de uma votação direta, com os membros do grupo elegendo seus filmes favoritos, mas de um work-in-progress em que cada filme é submetido à avaliação dos integrantes, recebendo notas entre zero e dez. A lista abaixo inclui os filmes com as maiores notas (entre colchetes está a média geral). Alguns filmes importantes ainda não foram avaliados pela Liga. Para ver a lista completa, com os 100 filmes melhores filmes, basta visitar o blogue do grupo.

Laranja Mecânica

20 Laranja Mecânica
[A Clockwork Orange, Stanley Kubrick, 1971] [9,23]

Tabu

19 Tabu
[Tabu, Miguel Gomes, 2012] [9,25]

Persona

18 Persona
[Persona, Ingmar Bergman, 1966] [9,26]

Império do Crime

17 Império do Crime
[The Big Combo, Joseph H. Lewis, 1955] [9,29]

Ouro e Maldição

16 Ouro e Maldição
[Greed, Erich von Stroheim, 1924] [9,29]

O Espírito da Colmeia

15 O Espírito da Colmeia
[El Espíritu de la Colmena, Victor Erice, 1973] [9,36]

Luzes da Cidade

14 Luzes da Cidade
[City Lights, Charles Chaplin, 1931] [9,39]

Taxi Driver

13 Taxi Driver – Motorista de Táxi
[Taxi Driver, Martin Scorsese, 1976] [9,40]

O Poderoso Chefão - Parte II

12 O Poderoso Chefão – Parte II
[The Godfather – Part II, Francis Ford Coppola, 1974] [9,43]

Cidadão Kane

11 Cidadão Kane
[Citizen Kane, OrsonWelles, 1941] [9,43]

2001

10 2001 – Uma Odisseia no Espaço
[2001: A Space Odyssey, Stanley Kubrick, 1968] [9,50]

O Poderoso Chefão

9 O Poderoso Chefão
[The Godfather, Francis Ford Coppola, 1972] [9,50]

Três Homens em Conflito

8 Três Homens em Conflito
[Il Buno, Il Brutto, Il Cativo, Sergio Leone, 1966] [9,52]

Onde Começa o Inferno

7 Onde Começa o Inferno
[Rio Bravo, Howard Hawks, 1959] [9,54]

Crepúsculo dos Deuses

6 Crepúsculo dos Deuses
[Sunset Blvd, Billy Wilder, 1950] [9,55]

Psicose

5 Psicose
[Psycho, Alfred Hitchcock, 1960] [9,56]

A Turba

4 A Turba
[The Crowd, King Vidor, 1928] [9,58]

Um Corpo que Cai

3 Um Corpo que Cai
[Vertigo, Alfred Hitchcock, 1958] [9,61]

Janela Indiscreta

2 Janela Indiscreta
[Rear Window, Alfred Hitchcock, 1954] [9,66]

A Palavra

1 A Palavra
[Ordet, Carl Theodor Dreyer, 1955] [9,72]

Entre esses 20 primeiros colocados, o mais surpreendente é a inclusão de O Império do Crime, noir de 1955, e do espanhol O Espírito da Colmeia, que raramente entram em relações como esta, sem falar na menção de Tabu, filme do português Miguel Gomes que só chegou este ano aos cinemas brasileiros. A vitória de A Palavra também contraria “as regras” deste tipo de ranking, que tradicionalmente elege Cidadão Kane, de Orson Welles, ou Um Corpo que Cai, de Alfred Hitchchock. Para quem gosta de listas, é obrigatório conhecer a lista de melhores filmes de todos os tempos, organizada pela revista inglesa Sight & Sound. Os primeiros 250 colocados estão aqui. E no começo do ano eu organizei uma enquete com críticos de cinema, cineastas e profissionais ligados ao assunto que elegeu os 50 melhores filmes da história.

Comentários

comentários

6 comentários sobre “Ranking: Liga dos Blogues escolhe os melhores filmes de todos os tempos”

  1. Chico vc não acha estas listas parecidas com ações da bolsa ? É incrivel como alguns filmes e cineastas sobem em tempos e descem em outros de acordo com sua mítica, revitalização da obra ou sua morte…Hitchcock é uma caso típico, na época querido mais pelo público do que pelos críticos, depois da sua morte elevado a mestre (mesmo com sua carreira irregular) o que será das críticas de hoje ? será que no futuro os críticos novos provaram que estão todas erradas ?

    1. Cristian, eu acho que essas mudanças levam em conta absolutamente tudo: filmes novos que são lançados, obras redescobertas, novas perspectivas. Não tem certo, nem errado; elas são reflexo de um momento.

  2. Esse tipo de lista mas parecem ações em pregão da bolsa, uma hora todo mundo vai pra um lado outra vai pra outro. Hitchcock é um caso que impressiona, não que seus filmes sejam ruins, mas depois da sua morte sua obra (que nunca foi homogênea) entrou em processo de releitura e virou mestre. Esperemos a morte de Scorcese e ai seus filmes vão subir na cotação das listas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *